O que é Uremia ?

Uremia

A uréia é uma substância que provém dos alimentos que contém proteínas como por exemplo os alimentos de origem animal (carne, ovos), e que deve ser quase totalmente eliminada do organismo através da urina. Quando os rins estão com a função de depuração alterada, a uréia e outras toxinas urêmicas ficam acumuladas no sangue, provocando alterações em vários órgãos, estabelecendo a uremia. Dentre todas as toxinas urêmicas, a uréia é talvez a menos toxica, porém serve de marcador de fácil acompanhamento para avaliar a função renal quando associada a creatinina, fósforo e outras.

Como evitar a uremia?

Seu médico veterinário, juntamente com a equipe de nefrologia/diálise veterinária poderão orientá-lo quanto a melhor dieta que seu animal deve seguir para que a produção de uréia diminua, mas lembre-se , tudo depende do ritmo de progressão da insuficiência renal.

Alterações digestivas

O mau hálito com discreto odor de urina é um dos primeiros sintomas da uremia. Outras alterações importantes são a gastrite, náuseas e vômitos. Também vemos com freqüência as úlceras e as hemorragias digestivas, que se manifestam por dor na região do estômago ou ainda vômitos ou fezes com sangue vivo ou escurecido.

Como tratar as alterações digestivas?

Comunique ao seu médico veterinário todas as alterações que está apresentando. O uso de medicações para controle de vômitos e das dores estomacais pode se fazer necessário, porém, deve ser recomendado apenas por um médico veterinário. O sangramento digestivo é motivo para que você procure assistência veterinária imediata.

Alterações Cardiovasculares

A perda progressiva das funções renais provoca hipertensão arterial ou seu agravamento. O aumento da pressão é percebido como alteração comportamental devido a forte dor de cabeça, dificuldade visual, cansaço, falta de ar e ainda aumenta o risco de infarto (raro, porém possível) e acidentes vasculares (mais comuns de ocorrer).

Como controlar as alterações cardiovasculares?

Mais uma vez seu médico veterinário deve estar informado sobre a presença desses sintomas e deve encaminha-lo para um médico veterinário especializado em cardiologia.

O uso regular dos anti-hipertensivos recomendados, bem com de medicações para combater anemia ou para controle das alterações cardíacas e ainda o controle da ingestão de líquidos, reduz os sintomas decorrentes das alterações cardiovasculares.

Alterações Neurológicas

O acúmulo de substancias tóxicas pode ser sentido como dores de cabeça (alterações comportamentais), agitação noturna ou sonolência excessiva, diminuição da sensibilidade, dores ou formigamento nos membros e cãibras.

Como controlar as alterações Neurológicas?

Esses sintomas ocorrem com a progressão da doença renal, portanto, todas as medidas citadas para o controle da progressão da doença farão com que as alterações neurológicas não aconteçam. Lembre-se que o uso de qualquer medicação, até mesmo vitaminas, deve apenas ser feito com recomendação do médico veterinário.

Alterações na pele

O prurido (sensação de coceira) é um sintoma bastante comum que se intensifica com a perda progressiva da função renal. Junto, podem aparecer manchas arroxeadas e as feridas decorrentes do próprio ato de coçar a pele. Pode ser observada também uma progressiva mudança da coloração normal da pele em decorrência do acumulo de toxinas associado à anemia que comumente está presente.

O que fazer?

Mantenha a pele de seu animal limpa e livre de parasitas e as unhas cortadas. Evite que seu animal se coce. Informe seu médico veterinário se acontecer piora da coceira ou se ela está insuportável, pois pelo ato de coçar podem ser abertas portas de entrada para germes que causarão infecções secundárias. O seu médico veterinário recomendará o uso da medicação adequada.

Alterações Ósseas

Os rins tem um papel fundamental no metabolismo dos ossos, pois ativam a vitamina D que é a responsável pela absorção do cálcio presente nos alimentos que os animais comem que deve ser incorporado aos ossos para mantê-los íntegros e fortes.

Os rins são também responsáveis pela eliminação do excesso de fósforo. O ideal é o equilíbrio das quantidades de cálcio e fósforo no sangue. Porém, com a perda da função renal, a absorção do cálcio nos intestinos é reduzida, diminuindo seu teor no sangue.

Ocorre também menor eliminação de fósforo, o que faz com que esse elemento aumente no sangue, havendo um desequilíbrio que resulta na fraqueza dos ossos, manifestada por dores e fraturas.

Como cuidar dos ossos?

Siga rigorosamente a dieta e o uso das medicações recomendadas para controle de problemas ósseos, como as medicações à base de cálcio.

 

Alterações sanguíneas

Como a perda das funções renais provoca anemia?

Os rins produzem um hormônio, a eritropoetina, que estimula a produção e o amadurecimento das células vermelhas do nosso sangue, chamadas hemácias e a incorporação do ferro dentro das hemácias.

A anemia é conseqüência da falta do estimulo para a produção das hemácias, isto é da falta da eritropoetina. Se há menor número de hemácias ou se elas contém menos ferro que o necessário, fica comprometida a principal função dessas células, o transporte de oxigênio que que o animal respira, para as células de todo corpo e ainda o transporte de volta de gás carbônico que é produzido pelas células e que deve ser expelido para fora do corpo, através do ar que sai pelos pulmões.

A menor ingestão de ferro em razão das dietas restritas em carnes e verduras, e ainda os sangramentos digestivos e a menor absorção de ferro pela própria condição de uremia faz com que a anemia se acentue.

Quais os sintomas da anemia?

A fraqueza, o cansaço, as palpitações e a dor no peito podem acontecer principalmente, nas situações em que se exige mais do organismo, como por exemplo durante os esforços físicos (caminhada, cópula, etc), mas dependem da intensidade da anemia.

Outras alterações importantes

A diminuição da libido de reprodutores pode ocorrer em razão das alterações hormonais que acompanham a falência renal. Lembre-se! Jamais use remédios, anabolizantes,fórmulas milagrosas, ou chás mágicos para melhorar a libido de seu reprodutor com problemas renais! Eles, além de não proporcionarem o efeito desejado, podem trazer conseqüências graves para a saúde de seu animal.

Uma alteração que também acontece é a da coagulação. Isto significa que são mais comuns os hematomas (manchas roxas) em conseqüência de traumas e sangramentos mais importantes quando há ferimentos ou cortes. Portanto tome cuidado especial, evitando assim, expor seu animal a situações de perigo. É natural a diminuição progressiva da quantidade de urina eliminada por dia, o que se deve pela redução da capacidade de filtração dos rins. A conseqüência imediata é que todo o liquido tomado, sopas ou ainda provenientes de frutas, converta-se em liquido acumulado nos tecidos ou seja, em inchaço (edema, raro em cães) e hipertensão arterial, ao invés de converter-se em urina. Portanto, você deve observar os limites de ingestão diária de líquidos recomendados pelo seu médico veterinário para que esses problemas não ocorram.

Não se Esqueça!

Entender a doença e as suas conseqüências, fará com que você tenha um maior controle sobre os problemas de seu animal e maior facilidade de seguir o tratamento.